Tudo sobre a Black Friday

Quando começa a BlacK Friday?

Em 2021 a Black Friday será dia 26 de novembro, que é a última sexta-feira do mês. A data é definida a partir de uma comemoração religiosa, o Dia de Ação de Graças (Thanksgiving Day), que não tem data fixa: ocorre sempre na última quinta-feira do mês de novembro e no dia seguinta, na sexta-feira, ocorre a Black Friday.

Mas, se você trabalha no comércio, comece já! Com a popularização dessa ação comercial, impulsionado por grandes varejistas, agora existem várias blacks e as campanhas de marketing começam no início do mês, é a Black November. A dica é seguir essa tendência e organizar o seu negócio para fazer ações durante todo o mês de novembro, com comunição e ofertas iniciais para esquentar o seu público para o que está por vir: Esquenta Black Friday (terceira semana do mês de novembro), Black Week (na última semana), Black Friday no dia 26 de novembro e, para aqueles que trabalham com tecnologia, a data seguinte: Cyber Monday – dia voltando especialmente para o mercado digital.

Como ter sucesso na Black Friday? Com muito planejamento! Você vai precisar organizar o seu mês promocional com antecedência e cuidado para análisar/definir as suas ações promocionais, garantindo que as promoções sejam boas para o cliente e para o seu negócio. Para isso, atenção as regras de ouro:

Como escolher produtos para a Black Friday?

Para escolher quais produtos participarão da promoção da Black Friday você precisa analisar bem seu estoque (é importantissimo ter seu inventário em dia hein) e na hora da seleção dos produtos que entram na Black recomendamos que você considere esses 3 pontos chaves:

Produtos com margem

O primeiro ponto que você precisa analisar na hora de definir quais produtos vão entrar em promoção (e qual desconto você irá oferecer) é a sua margem, é com base nela que você vai entender o quanto de desconto você poderá oferecer e o quanto isso irá verdadeiramente impactar no faturamento da sua loja. Você precisa se organizar com antecedência para ter tempo hábil de negociar com seus fornecedores: seja para comprar os produtos que você revende ou para encomendar as materiais primas para a sua produção. Para ter maior poder de negociação com o seu forncedor há duas regras de ouro: tempo – comece cedo, antes da sua concorrencia ter esse clique da urgencia e, quantidade – compras com maior volume tendem a dar mais vantagem ao comprador, afinal você já está garantindo uma venda mais significativa para o vendedor. Mas atenção, produtos com boa margem não dependem exclusivamente desses dois fatores, podem ser também aqueles que você consegue/costuma colocar uma margem de lucro maior (o que sobra depois de se calcular as despesas fixas e variáveis) e atenção não estamos falando do seu markup e sim da sua margem de lucro (são dados/ resultados diferentes).

Produtos parados

Sabe aqueles produtos tendência do ano? Aqueles que eram a última moda e você apostou na novidade, comprando várias peças que por fim acabaram encalhando no seu estoque. A hora de vender tudo é agora! Produtos que seguem modismos muito específicos geralmente não passam dois verões em alta, eles vem e vão, seu estoque precisa ir também né?! Aproveita que eles ainda tem uma certo procura e coloque os produtos no jogo, garantindo que você não vai ter prejuízo quando a moda passar. Um conselho: pensei mil vezes antes de colocar um desconto alto em peças atemporais, o clássicoss que sempre se usa como jeans, são mais fáceis de serem aproveitados e vendidos mesmo virando a estação/ano.

Produtos ísca

Essa não é uma tendência apenas das vendas digitais, é uma estratégia de vendas muito utilizada por anunciantes há anos. Usar o recurso “grátis” “50/80%” é poderoso,; desperta atenção e desejo se bem aplicadas e, de quebra, consegue elevar o ticket médio da venda: o comprador fisgado pela promoção irresístível entra na sua loja (seja física ou digital) e lá se depara com outros produtos incríveis e pensa “por que não aproveitar?”, essa é a grande sacada! Para isso sim, você vai “sacrificar” e reduzir um pouco a sua margem neste item, afinal o desconto tem que valer a pena, tanto para o consumidor como para você (não esqueça disso hein!). Na hora de escolher a sua ísca é fundamental pegar uma de grande giro/procura e ainda pensar se não é prudente/necessário limitar a quantidade de itens por cliente. E, claro se o cliente comprar apenas o produto ísca, tudo bem também faz parte do jogo.

Como vender mais na Black Friday?

Existem várias estratégias que você pode aplicar para fomentar e facilitar as suas vendas na Black Friday que não envolvem o seus produtos em si e sim um incentivo extra para o cliente fechar a compra. Algumas sugestões:

Desconto à vista:

Pra isso aposte no Pix! É uma ótima solução para quem tinha dor de cabeça com boletos, que aliás não é um meio de pagamento recomendado para época de Black Friday hein. Com o Pix você pode oferecer desconto maior por 2 motivos: o Pix é isento de taxa (ou taxa mínima 0,99% no caso de Pix Estático) e o melhor de todos, você vai receber na hora, tendo mais capital de giro para comprar mercadorias, fazer anúncios etc. Não seria uma ótima ideia ter mais verba disponível para preparar a campanha de natal que vem logo em seguida? Mas, atenção: lembre-se qual é a taxa que você paga para empresa de pagamento e considere esse desconto extra para pagamentos em Pix na hora de definir as promoções específicas de cada produto / categorias de produtos.

Frete grátis/fixo

Isso muda totalmente a sua oferta! Esse benefício pode ser oferecido de diversas formas, trabalhando valor mínimo de compra, método de pagamento (pode também priorizar pix), produtos específicos ou ainda a localidade do comprador. Um ponto importantissimo dessa oferta é verificar o custo máximo e mínimo que você pode ter com o envio (considerando o peso dos produtos e as possíveis localidades dos compradores) para garantir que esteja dentro da margem financeira que você calculou para essa oferta, sem te pegar de surpresa 😉 Por isso, outra pção é definir fretes fixos de acordo com o estado ou ainda fazer um combinado entre ambas opçãoes.

Opções de parcelamento

Por que só facilitar as compras à vista? Você também pode oferecer opções de parcelamento com o sem juros (nesse caso a loja que assume os custos do parcelamento), para isso acesse o site de da empresa de pagamentos que faz as suas transações, verifique os percentuais e opções de parcelamentos oferecidos e ative as opções escolhidas na sua conta. Você pode também considerar cobrir os juros de acordo com o valor total comprado bem como possibilitar que se divida o valor total em mais de um cartão de crédito. Neste momento, para compras parceladas, a Pagseguro que está apresentando as melhores taxas! De qualquer forma verifique direto com a empresa de pagamentos.

Cashback na loja

Grandes varejistas como Magazine Luiza e Americanas fazem campanhas de cashback, o que acha de te inspirar? Sim, mesmo sendo um pequeno empreendedor você pode fazer campanhas de cashback, o importante é delimitar e estruturar bem as regras. Praticamente um mês depois da Black Friday já é Natal, não seria ótimo ter essa recompra de clientes da Black Friday para as festas de fim de ano? Pois é, então incentive que o cliente compre novamente com você! Que tal garantir um cashbak de, por exemplo, 20% para os clientes que retornarem a sua loja? As lojas já trabalham com valore menores na Black Friday e sobem novamente na entrada do mês seguinte (dezembro), então a verdade é que você “dar de volta” 20% do valor comprado em Black Friday, para o cliente comprar no Natal, não representa necessariamente para você um custo de 20%, já que em dezembro os preços estão mais elevados, então esse desconto significa/pesa menos. E, ao mesmo tempo, tem grande valor para o seu negócio: incentiva a recompra & conquista o cliente, fidelizando ele com a sua loja para a segunda data comemorativa seguida!

Como divulgar a campanha da Black Friday?

Em primeiro lugar você precisa transmitir segurança aos seus clientes, infelizmente, aqui no Brasil se tem o histórico de campanhas falsas, a tal “Black Fraude”, o que acaba inibindo potenciais consumidores de aproveitarem as promoções da Black November. Você precisa estar atento a isso na hora de elaborar a sua campanha e criar estratégias para acabar de vez com esses receios.

Prova Social

Não adianta, a desconfiança é maior com os pequenos lojistas e, se a sua loja ainda vende apenas pelo Instagram/Whatsaapp, a insegurança do cliente fica ainda maior. Por isso a importância da prova social! Incentive sua base atual de consumidores a dar depoimentos e compartilhar vídeos de unboxing ou ainda usando as peças adquiridas. Mas como? Mantendo uma relação próxima com eles, e não é só fazendo aquele clássico cupom de 10% para quem postar, essa é estratégia é super válida e deve se trabalhado dentro de um conjunto de ações é o cuidado na hora de montar a caixa de envio, é colocar algum mimo extra, é compartilhar vídeos desse preparo e recompartilhar os que os clientes postam sobre você 🙂

Jogue Limpo

Sim, o comércio trabalha a Black Friday no mês todo de novembro e você deve fazer isso também! A única regra é: jogue limpo, se você vai fazer um esquenta black friday com produtos com 20% off e sabe que na sexta feira 26 (o dia oficial da Black Friday) você vai dar um desconto maior nos mesmos produtos você precisa deixar isso claro para o seu consumidor, ai fica opção dele já garantir o produto ou esperar mais um pouquinho pra tentar pegar o preço mais baixo, assim não fica aquela sensação desagradável de “Black Fraude”. A nossa dica é definir as promoções de forma estratégica, por grupos/categorias de produtos, fazendo uma espécie de rodízio entre eles (por exemplo, cada semana um entra na promoção) e depois na última sexta-feira do mês você faz uma super promoção que pode englobar todos (ou quem sabe cortando meesmo o preço daqueles que ficaram mais encalhadinhos no estoque).

Clientes Atuais

Destaques